Blockchains: a próxima geração de registro e gerenciamento de ativos

Blockchains, são estruturas de dados distribuídas que permitem a criação de registros confiáveis e transparentes de transações e outros tipos de ativos. Essa tecnologia tem o potencial de revolucionar a forma como gerenciamos e utilizamos ativos em diversos setores, incluindo finanças, saúde, propriedade intelectual e muito mais. Além disso, as blockchains são capazes de armazenar grandes quantidades de dados de maneira segura e acessível. Isso as torna uma opção atraente para a criação de sistemas de registro de informações sensíveis, como históricos médicos e dados financeiros. Elas também podem ser utilizadas para gerenciar a cadeia de suprimentos, rastreando a produção e distribuição de bens e serviços de maneira eficiente e transparente.

Outra vantagem das blockchains é a sua capacidade de proporcionar transparência e confiança em sistemas que envolvam múltiplas partes. Por exemplo, elas podem ser utilizadas para garantir a integridade de processos eleitorais, evitando fraudes e garantindo que os resultados reflitam a vontade real dos eleitores. Elas também podem ser utilizadas para monitorar o uso de fundos públicos e garantir que eles sejam utilizados de maneira apropriada.

No entanto, é importante notar que as blockchains ainda enfrentam alguns desafios para serem amplamente utilizadas. Uma das principais preocupações é a sua escalabilidade, ou seja, a capacidade de lidar com grandes quantidades de transações e usuários. Além disso, a regulamentação das blockchains ainda é incipiente em muitas jurisdições, o que pode dificultar a sua utilização em alguns setores.

Apesar desses desafios, as blockchains parecem ser a próxima geração de tecnologia para registro e gerenciamento de ativos. É importante que as empresas e governos estejam atentos a essa tecnologia e comecem a se preparar para aproveitar os benefícios que ela pode oferecer.

Um exemplo prático vindo do Brasil

Em 2022 o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Tribunal de Contas da União (TCU) anunciaram o lançamento oficial da Rede Blockchain Brasil (RBB). A RBB é uma rede de camada 1, baseada em Proof-of-authority (PoA) na qual os validadores serão tanto entidades públicas quanto privadas. A rede permitire que outras entidades autorizadas criem aplicações descentralizadas nela, e para participar da rede, os interessados devem assinar um termo de cooperação e desenvolver MVP de aplicações que visam o compartilhamento de dados e informações entre todos os entes participantes. A expectativa é que já em 2023 a primeira aplicação descentralizada esteja funcionando na RBB. O Ministro Aroldo Cedraz destacou que os participantes da RBB devem estudar como os tokens não fungíveis (NTFs) podem atuar como mecanismo de identificação dos usuários na Web 3.0 e no metaverso.

Diferenciais da tecnologia

Uma das principais vantagens das blockchains é a sua descentralização. Ao invés de depender de uma única entidade para gerenciar e validar transações, elas utilizam uma rede de computadores para manter um registro compartilhado de todas as transações realizadas na blockchain. Isso torna as blockchains mais resistentes a falhas e fraudes, uma vez que é necessário o consenso da maioria dos participantes da rede para adicionar novos blocos à cadeia.

Outra vantagem das blockchains é a sua segurança. As transações são criptografadas e ficam armazenadas em diversos computadores ao redor do mundo, o que as torna muito difíceis de serem alteradas ou apagadas. Além disso, as blockchains permitem a criação de contratos inteligentes, que são programas que podem ser executados automaticamente quando determinadas condições são atendidas. Isso permite a automação de processos e a eliminação de intermediários em algumas situações, tornando as transações mais rápidas e eficientes.

Exemplos práticos

Um exemplo de utilização das blockchains é a criação de sistemas de votação eletrônica seguros. Ao invés de depender de urnas eletrônicas vulneráveis a fraudes, as eleições poderiam ser realizadas através de uma blockchain, garantindo a verificabilidade e a transparência dos resultados. Outra possibilidade é a utilização das blockchains para registrar propriedade de ativos, como imóveis ou veículos, tornando o processo de transferência de propriedade mais rápido e seguro.

As blockchains são uma tecnologia versátil e poderosa que pode revolucionar a forma como gerenciamos e utilizamos ativos em diversos setores. Elas oferecem uma plataforma segura e transparente para a realização de transações e outros tipos de registros, e já estão sendo utilizadas em projetos ao redor do mundo.

A era da descentralização

Enquanto ainda existem alguns desafios a serem superados na utilização das blockchains, como a escalabilidade e a regulamentação, elas já estão sendo utilizadas em diversos projetos ao redor do mundo e parecem ser a próxima geração de registro e gerenciamento de ativos. Uma das principais moedas virtuais, o Bitcoin, é baseada em uma blockchain e tem sido amplamente utilizada como meio de pagamento em todo o mundo. No entanto, as blockchains podem ser utilizadas para muito mais do que apenas moedas virtuais. Elas podem ser utilizadas para gerenciar ativos financeiros, como títulos e ações, bem como para rastrear a produção e distribuição de bens e serviços.

Blockchains e sua adoção em massa

Alguns governos também estão explorando a utilização das blockchains para aumentar a transparência e a eficiência em diversos setores, como licitações públicas e processos eleitorais. Além disso, a tecnologia pode ser utilizada para proteger a propriedade intelectual, registrando direitos autorais e patentes de maneira segura e confiável.

Em resumo, as blockchains são uma tecnologia revolucionária que pode transformar a forma como gerenciamos e utilizamos ativos em vários setores. Elas oferecem uma plataforma descentralizada, segura e transparente para a realização de transações e outros tipos de registros, e já estão sendo utilizadas em projetos ao redor do mundo.

Desde que foram criadas, as NFTs têm se tornado cada vez mais populares e valiosas. Em 2021, o mercado de NFTs atingiu um valor de US$ 2 bilhões e algumas NFTs foram vendidas por valores extremamente altos em leilões e em plataformas de negociação de NFTs. Além disso, muitos artistas e colecionadores estão vendo as NFTs como uma maneira de proteger e monetizar sua obra, enquanto outros as veem como uma oportunidade de investimento.

O crescente interesse pelo mercado de criptomoedas e pela arte digital também tem contribuído para o aumento da popularidade das NFTs. Com a crescente aceitação das criptomoedas como meio de pagamento e o aumento do interesse pelo mercado de arte digital, é provável que vejamos um aumento no número de NFTs sendo criadas e vendidas nos próximos anos.

Enquanto ainda está em sua infância, é certo que a NFT tem um futuro brilhante pela frente. Com a crescente popularidade da arte digital e do mercado de criptomoedas, é provável que vejamos mais e mais NFTs sendo criadas e vendidas, tornando-se uma ferramenta ainda mais valiosa e importante no mundo digital.

Aproveite que chegou até aqui e confira nossas redes sociais, siga a gente e comente qual assunto você gostaria que fosse abordado em nosso blog! 🙂

Entre em contato através das redes sociais

Portfolio Instagram Fox
Botão Whatsapp
Portolio Linkedin Fox
Rodrigo Alves, Artista 3D, Designer e Fotógrafo

Sobre o autor

Rodrigo Alves, Artista 3D, Designer e Fotógrafo

Nascido na cidade de Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro, buscou desde cedo se expressar através da arte. Começou ainda na adolescência a fazer desenhos em papel e depois avançou para artes digitais. Em pouco tempo se destacou com trabalhos de tratamento digital de imagens e com modelagem e animação em 3D. Na fotografia, sua principal escola foi através das dezenas de trilhas e acampamentos que fez em Teresópolis, onde sempre levava sua câmera Nikon para registrar o máximo de detalhes que encontrava. Com essa dedicação conquistou um acervo fotográfico com mais de 1000 fotografias da cidade de Teresópolis. Desde 2017 acompanhando o mundo cripto, sua nova jornada é no mercado de NFT. Seu acervo fotográfico e habilidades em 3D lhe garantiram destaque na comunidade de artistas NFTs e agora seus trabalhos artísticos e fotografias estão sendo eternizados na Blockchain através de NFTs únicas.

Confira nossas NFTs nos marketplaces oficiais

Mais artigos